Fique ligado!

privatização

Conforme divulgado hoje (05/06/2018) pela própria Eletrobrás, a 49ª. Vara do Trabalho do Rio de Janeiro suspendeu o processo de privatização, concedendo à empresa o prazo de 90 dias para apresentar um estudo sobre o impacto da eventual desestatização nos seus contratos de trabalho em curso e das empresas a ela vinculadas. Tal suspensão atinge todas as subsidiárias da Eletrobrás (Amazonas Energia, Centrais Elétricas de Rondônia, Eletroacre, Companhia Energética de Alagoas e Companhia Energética do Piauí).

Facebook Comentários
Avaliar postagem